Clipping

Seminário discute a prevenção do suicídio entre policiais militares

Com o tema ‘Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio’, o Centro de Assistência Social (CAS) da Polícia Militar de Alagoas promove até esta quarta-feira (20), o I Seminário de Qualidade de Vida, que servirá de capacitação dos integrantes da Corporação.

 

O evento foi aberto na manhã desta terça-feira (19), no auditório da Escola da Magistratura de Alagoas, e contou com a participação do comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio; da chefe do CAS, tenente-coronel Mônica Ramalho, e do chefe do Núcleo de Qualidade de Vida da Secretaria Estadual da Segurança Pública, Emerson Moura.

 

Na solenidade, os oficiais superiores falaram sobre a importância da promoção do evento em prol dos militares que integram a Polícia Militar.

 

“A gente trabalha muito com o público externo, com a população aí fora e, muitas vezes, esquecemos do nosso público, nosso servidor, nosso policial. É importante que os comandantes [das Unidades] estejam atentos aos sinais, que se capacitem, para que possam dar o apoio necessário, sabendo o momento de agir, junto ao CAS ou até mesmo buscar apoio fora da Corporação se for necessário”, afirmou o coronel Marcos Sampaio, parabenizando a equipe pela realização das capacitações.

 

“Parabenizo o CAS pela iniciativa e espero que todos aproveitem e saiam daqui com a possibilidade de dar mais qualidade de vida ao nosso servidor”, completou o comandante da Polícia Militar de Alagoas.

 

“Estamos abrindo um espaço de discussão e construção de um novo olhar sobre as questões referentes à qualidade de vida, saúde, e segurança do trabalho. Este é um grande momento para a Corporação, para que, periodicamente, seja disseminado dentro dela o cuidado e a atenção aos homens e mulheres que diuturnamente doam suas vidas em defesa de toda a sociedade”, afirmou a tenente-coronel Mônica Ramalho.

 

Em sua fala, a chefe do CAS também contou um pouco da experiência que viveu em sua própria família.

 

“Eu estava em mais um dia de trabalho, quando recebi a informação de que meu tio [policial civil] tinha cometido suicídio. Era difícil de entender como aquele homem probo, equilibrado, evangélico, de repente, não soube se organizar. Nos dias que antecederam o fato, ele verbalizou, mas a família não foi capaz de entender. E eu acredito que este seminário vai ajudar na conscientização, na busca de respostas dos sinais que possivelmente o suicida possa repassar e, assim, possamos dar o apoio necessário, como família miliciana que somos”, disse a oficial.

 

A manhã contou com três palestras sobre a temática em discussão, aproveitando-se as ações alusivas ao Setembro Amarelo, dedicado à prevenção ao suicídio.

 

Os palestrantes apresentaram dados de pesquisas que mostram o perfil panorâmico atual do policial militar em nosso Estado com base no tema e, também, foram motivacionais para ajudar na melhoria da qualidade de vida.

 

Um dos assessores foi o doutor em Ciência Política e pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Suicídio do Rio de Janeiro, Pablo Nunes, que revelou dados após abordagens a mais de 260 policiais alagoanos. Ele disse que nos últimos cinco anos, cinco casos de tentativa de suicídio foram registrados entre os militares de Alagoas.

 

“O suicídio sempre se esconde em um tabu muito grande. A gente sempre acha que ele não é um problema e que os casos que acontecem não têm muita dimensão. Apesar de o número ser pequeno, cinco casos dos 264 que foram estudados no Estado, a gente verifica que há uma proporção muito parecida com a população de militares do Brasil inteiro. A PM de Alagoas é uma das poucas que tem dado um olhar à questão do suicídio. A Corporação está na vanguarda do cuidado e da atenção entre os militares. E a gente acredita que com o conhecimento e a sensibilização dos policiais vai haver um impacto muito importante na desmistificação sobre o assunto nas conversas e no cotidiano dos policiais”, disse Pablo Nunes, lembrando também que a pesquisa revelou uma desconfiança e pouca relação entre os militares, o que pode ocasionar um adoecimento mental profundo e desfazer os laços de sociabilidade.

 

A capitã Larissa Omena, psicóloga do Centro de Assistência Social da PM, que também palestrou no evento, disse que o principal fator que leva a existência dos casos é a resistência entre os próprios militares.

 

“As principais ações que estamos lançando aqui envolvem a sensibilização do policial para a busca da ajuda na hora do adoecimento mental. A gente vê hoje muita resistência na procura de um atendimento psicológico. Então, nossa luta maior é que eles possam se cuidar mais e não cheguem a alimentar o sofrimento, que encaminha ao suicídio como uma solução”, pontuou a capitã

 

Larissa Omena reforça que é preciso também uma intervenção nas condições de trabalho do policial. “A gente sabe que o trabalho está adoecendo o policial e temos que intervir também nas mudanças institucionais, que envolvem a melhoria da qualidade de vida, das condições, meios e relações de trabalho. Isso vai prevenir e vai tornar o fazer do policial mais saudável”.

 

O seminário também contou com a palestra do terapeuta e coach cognitivo Leonardo Naves, apresentando os três mais importantes resultados para uma melhor qualidade de vida, que são a conexão com os outros, a busca de sentido e a satisfação ou prazer.

 

“O suicídio é responsável por 17% das mortes violentas dos policiais em Alagoas, o que nos impulsionou a buscar estratégias de combate na instituição. Aprendemos desde cedo que o militar é superior ao tempo. Eu não tenho dúvidas de que realmente somos, mas, para continuarmos sendo superior a ele, precisamos nos cuidar hoje”, concluiu a chefe do CAS, tenente-coronel Mônica Ramalho.

 

O I Seminário de Qualidade de Vida da Polícia Militar de Alagoas continua nessa quarta-feira (20), com a realização de oficinas de capacitação profissional para que os militares sejam multiplicadores em prevenção ao suicídio. As oficinas serão ministradas na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Melo, no bairro Trapiche da Barra, a partir das 7h30.

 

Link: http://www.agenciaalagoas.al.gov.br/noticia/item/19698-seminario-discute-a-prevencao-do-suicidio-entre-policiais-militares