GEPeSP Comenta

Abordagem técnica e tentativas de suicídio – #GEPeSPComenta

No ano de 2016, o curso de abordagem técnica a tentativas de suicídio foi realizado pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, em sua primeira edição pioneira no País. Desde então, 03 cursos formaram 73 multiplicadores na Escola Superior de Bombeiros-SP, unidade federativa que apresentou os maiores números de suicídios consumados no referido ano.

Entre os formados, a maioria era composta por bombeiros que além de multiplicarem os conhecimentos, aplicam diariamente as técnicas aprendidas. Neste ano de 2017, o Espirito Santo recebeu a presença do CAP Diogenes Munhoz, instrutor e um dos fundadores do curso, realizando o compartilhamento dos conhecimentos. Outros estados receberão cursos semelhantes nos próximos meses, como Minas Gerais e Ceará.

Porém, uma pergunta crucial na difusão dos conhecimentos específicos sobre o referido treinamento é: o que ganha a sociedade com esse novo modelo de atuação?

Primeiro, há uma enorme quebra de paradigma na maneira de se atuar em tentativas de suicídio. A estratégia antiga era principalmente distrair e imobilizar a vítima de tentativa de suicídio, abalando fortemente a relação “tentante-socorrista”. Agora, a ação é fortemente baseada no diálogo, não limitando o tempo necessário para o atendimento, focando na paciência e na atenção a ação de retirada do abordado.

Em vez de cenas de “heroísmo” com descidas em cordas ou pulos mirabolantes para imobilizar vítimas, por exemplo, o melhor e principal salvamento passa a ser aquele no qual a vítima sai da cena perigosa com as próprias pernas. É justamente a paciência e a melhor compreensão da tentativa de suicídio que se tornam o ato heroico. Corajoso de fato é se dar ao exercício da escuta, em um mundo que, diante da pressa, do estresse e dos interesses pessoais perde-se no individualismo e na ausência de empatia pelo próximo.

O Gepesp apoia toda tentativa de humanizar as ações da Segurança Pública e certamente o Curso de Abordagem Técnica a Tentativa de Suicídios converge esforços para reduzirmos a consumação de suicídios no Brasil. Não somente pelo uso da ciência e da técnica nas abordagens a tentativas de suicídios, mas também porque, trazendo o estudo e o debate acerca do tema, já se torna também uma verdadeira prevenção de suicídios até para aqueles que  se predispõem em servir nessa importante área de socorro em situações de emergência.

 

José Edir Paixão de Sousa

Pesquisador (GEPESP-UERJ)

Abordador Técnico (ESB-SP)

Major do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará

 

*Foto de Filipe Barrientos.