Uncategorized

GEPeSP realiza workshop sobre o Manejo do Comportamento Suicida para profissionais de saúde da Rede de Niterói

Por Ana Beatriz Ribeiro,
Jornalista e pesquisadora do GEPeSP.


Na última sexta-feira (05/07), o Grupo de Estudos e Pesquisa em Suicídio e Prevenção (GEPeSP) esteve na prefeitura de Niterói para ministrar um workshop sobre o Manejo do Comportamento Suicida para profissionais da saúde que atuam em diferentes setores – saúde mental, emergência, SAMU, vigilância – do município. O encontro teve como objetivo capacitar multiplicadores e pensar a elaboração, em conjunto, de um plano municipal de prevenção do suicídio.

 

O coordenador de Saúde Mental de Niterói e idealizador do encontro Carlos Castro Luz, contou que nesta primeira formação foi priorizado a sensibilização de profissionais que atuassem em diferentes áreas da saúde e que pudessem, a partir da prática profissional, contribuir com distintos e enriquecedores pontos de vista em relação a temática do suicídio no município. “A gente pensou na proposta deste workshop primeiro para sensibilizar, não só os profissionais da Rede de Saúde Mental, mas também da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) para,  posteriormente, a médio prazo, pensar numa capacitação maior e mais completa, para que seja possível montar um plano municipal de prevenção do suicídio eficaz.”, relatou ele. Estiveram na forma formação psicólogos, médicos, assistentes sociais e enfermeiros.

 

O workshop foi dividido em duas etapas. A primeira parte foi voltada para a apresentação de taxas nacionais e internacionais sobre o suicídio, oferecendo subsídios para a formação de políticas públicas de Prevenção e Manejo do suicídio. Através de dinâmicas, os participantes puderam compartilhar experiências pessoais, construir pontes de trabalho e pensar coletivamente as questões referentes à saúde mental em Niterói. A segunda etapa foi dirigida pela psicóloga e pesquisadora do GEPeSP Lidiane Rapouso. Em grupos, os profissionais foram convocados a colocar em prática o conteúdo aprendido e destacar sinais de alerta e possíveis abordagens para situações fictícias, mas que poderiam facilmente aparecer no cotidiano de trabalho de cada profissional que ali estava.

 

 

Luciana Timóteo, psicóloga do Ambulatório de Saúde Mental de Pendotiba e participante do workshop, considera que espaços de formação, ainda mais sobre um tema delicado quanto o suicídio, são muito importantes, pois servem tanto para reflexão sobre o próprio trabalho como para a transmissão, de uma maneira geral, do assunto. “Eu posto na circulação e ampliação do manejo do comportamento suicida como política pública. Para nós que trabalhamos na ponta, o tema só chega quando já foi. Então, a gente poder falar sobre suicídio sem ter que mencionar casos específicos, faz com que a gente pense no cuidado e não no remendo. Refletir sobre as violências e não só sobre o suicídio, faz toda a diferença para o nosso trabalho”, confessa  a psicóloga.

 

 

Ao todo, o workshop teve a duração de 4 horas e contou com a participação de 34 profissionais da saúde. Nós do GEPeSP agradecemos o convite e esperamos por um próximo encontro. Formações como esta sempre são enriquecedoras. Vale lembrar que, o GEPeSP também está com uma campanha aberta no Benfeitoria para dar continuidade ao programa EscolaQPrevie, que visa desenvolver habilidades emocionais para a vida de professores, funcionários, pais e alunos, bem como promover empatia com o sofrimento alheio, em algumas escolas municipais de Duque de Caxias. Clique aqui e conheça um pouco mais sobre este importante projeto.